RSS

Arquivo da tag: twitter

Próximo encontro de Twitteiros – Palmeira dos Índios

Venho, através do blog Palavras ao Vento, convidar seus leitores, seguidores e os participantes das redes sociais, facebook e twitter, a participarem do próximo encontro de “twitteiros”, o qual ocorrerá na cidade de Palmeira dos Índios, no próximo dia 5 de novembro, às 9h, na casa de Graciliano Ramos.

@TwittIndios

Assim como os encontros anteriores, o TwittIndios, tem como objetivo a reunião de pessoas que só se comunicam virtualmente, para, além de se conhecerem e trocarem impressões e informações, também debaterem assuntos em voga nas redes de nosso estado e de nosso país.

Ao levar os encontros para cidades do interior, a ideia é divulgar a cidade, suas atrações, sua história, seu povo e tudo o que a terra tem a oferecer para seus visitantes e o movimento cibernético.

Levando o nome do município e do estado para o cenário nacional a partir de um “tuittaço” que acontecerá ao longo de todo o sábado (5). Divulgando informações favoráveis sobre nossa terra, visa o fortalecimento dos movimentos virtuais e sua agregação ao mundo real. Por meio das redes sociais é possível aglutinar pessoas com os mesmo interesses, e despertar, em outros, interesses até então despercebidos.

Contamos com a presença, e a divulgação de todos, neste que promete ser mais um encontro de sucesso da “twittosfera” alagoana.

 
2 Comentários

Publicado por em 22/10/2011 em Cultura, Variedade

 

Tags: ,

Uma campanha que surge… #DoeSangueAL

Interessante como a internet e as redes sociais podem ser consideradas pontes que ligam pessoas, suas ideias e viabilizam suas realizações.

Recentemente, apenas acompanhando minha “timeline” (página principal do twitter, onde são atualizados todos os posts das pessoas que sigo – following), fui surpreendida com a manifestação de uma jovem amiga blogueira, apaixonada por física, e que expressou seu sonho. Disse, com suas palavras, que estava ansiosa por completar seus dezoito anos e assim poder doar sangue.

Seu nome é Cynthya Lara, menina cheia de sonhos, mas que com os dezoito anos completos se viu pronta para realizar o primeiro. Foi com essa ideia, e proativamente, que ela se expôs. Como não poderia ser diferente, foi imediata a reação dos microblogueiros no sentido de realizar mais um movimento social.

Depois da visita às cidades atingidas pelas enchentes de junho do ano passado (#UmAnoEnchentesAL), e da campanha Alagoas sem frio (#AlgoasSemFrio), o Twitter, o Facebook e diversos blogs encamparam a ideia e a atitude pela vida. Surgiu o movimento #DoeSangueAL.

Nesta segunda-feira, a partir do primeiro horário de atendimento, blogueiros, tuiteiros e facebookers em todo o Estado irão doar um pouco de seu tempo e de seu sangue para os mais diversos bancos visando salvar vidas, mas também manter a blogosfera unida e ativa.

Conclamamos os leitores a apoiarem a iniciativa, aderindo e divulgando. Vamos juntos ajudar o estado a salvar vidas com o que temos em mãos, paremos de apenas falar e passemos a agir. Doar sangue não dói, não adoece, não prejudica, proporciona realização pessoal, satisfação íntima e mais, muito mais, salva vidas.

Mais sobre o tema em: CiberEstudos, por Nô Gomes  (além de detalhes sobre a campanha, há também informações sobre os postos de doação de sangue e sobre os requisitos para ser doador)

http://www.jefersonmorais.com.br/destaques/exibir/doesangueal-campanha-mobiliza-internautas (repercussão da campanha #DoeSangueAL)

 
1 comentário

Publicado por em 16/07/2011 em Utilidade Pública

 

Tags: , , , , ,

O Patrulhamento…

A disseminação da informação hoje, além de não ter limites quanto à prudência, também não os tem quanto à velocidade. Constatamos isto acompanhando a dinâmica das redes sociais, em especial, por meio do twitter.

Esta ferramenta tem se consolidado como meio de atuação de uma elite intelectual que até então se escondia atrás de livros, jornais, revistas, e outros impressos que não possuem a mesma rapidez na dispersão nem a mesma atração sobre os mais jovens, com potencialidades não descobertas, mas que com algum incentivo passam a mostrarem-se proativos.

Os formadores de opinião se restringiam aos jornalistas, escritores, cientistas políticos e intelectuais, de uma forma geral, no entanto, atualmente, todos podem formar opinião, e é por isso que as informações devem ser tratadas com mais atenção e respeito, não só com aquele que terá sua vida exposta, mas também com aqueles que receberão notícias, muitas vezes, de uma forma temerária.

Curioso é que a falta de limites pode ser encontrada em ambas as vias, seja a partir do comunicador, seja do leitor. Curioso mesmo. As pessoas não se contentam mais com o que é publicado, agora vão atrás do que não é publicado, garimpando informações em outras redes sociais ou com terceiros e trazendo-as à tona, ainda que sem verificar sua veracidade.

Muitos têm dito que a popularização da comunicação virtual é muito perigosa, preferindo se omitir a pagar o preço de ter suas opiniões analisadas e criticadas. Talvez tenham razão, o que se verifica é que hoje qualquer pessoa com um perfil virtual “real” é também uma pessoa pública, que busca isto, e portanto disposta a arcar com a manifestação de seus juízos e pensamentos.

O que não se deve é levar tais discussões para o campo pessoal, baixando o nível da discussão, revertendo as informações, ou desacreditando o interlocutor. As estratégias que se apresentam são muitas, muitos dão verdadeiras aulas de como desbancar um crítico, e é neste viés que surge uma nova forma de utilização das redes sociais, o patrulhamento.

O Twitter continua uma ferramenta de largo, e incontrolável, alcance, mas há os que acham que é possível desacreditar o fiscalizador, o crítico, “patrulhando” seus tweets a fim de encontrar deslizes, ou criá-los, e assim “desmascará-los”. Não sei até onde esta nova onda irá, só espero que esta forma tacanha e mesquinha de tentar silenciar aqueles que buscam uma sociedade mais justa e menos corrupta não perdure por muito tempo.

 
4 Comentários

Publicado por em 14/06/2011 em Cultura, Uncategorized

 

Tags: , , , ,