RSS

Mercado de Peixes: da confusão ao café da manhã mais incrível

22 ago

NOTA: Informo aos leitores do Palavras ao Vento que me encontro na China, por isso o atraso nas atualizações. Aqui as redes sociais como o Facebook, Twitter e Youtube são bloqueadas. Aqueles que quiserem manter contato podem fazer por comentários aqui no blog.

Informo ainda que o wordpress não tem funcionado 100% por aqui, por isso há possibilidade de erro nas fotos, o que corrigirei tão logo seja possível.

As postagens do Japão já estavam prontas e por isso estão sendo publicadas de uma só vez.

*******

Animadíssima para conhecer o maior mercado de peixes do mundo, acordei 3h da madrugada. Às 5h saímos com o restante do pessoal da excursão, de metrô, e duas estações depois estávamos no Tsukiji – mercado de peixes.

Conhecido pela grandiosidade e variedade de animais aquáticos, nele o mais disputado é o leilão de atum azul. O atum pode chegar a 4 metros de comprimento, pesar 700 quilos, nadar à velocidade de 70 km por hora e viver quarenta anos. Sua carne vermelha, macia e saborosa fez dele o pescado mais apreciado da culinária japonesa. Entre a captura e a venda, o comércio de atum-azul movimenta um volume impressionante de 1 bilhão de dólares por ano.

Chegando ao mercado a confusão entre carrinhos de transporte e transeuntes é grande, contrastando com a polidez, calma e silêncio próprio dos japoneses. Ser atropelado por um desses carrinhos é das coisas mais fáceis. Chegamos bisbilhotando tudo, de enguias vivas a peixes abertos, tudo visivelmente bem fresco. Poucas pessoas a comprar diretamente lá, mas muitos caminhões no pátio do mercado deixam claro que estão predestinados ao comércio local.

O leilão é para poucos – pouquíssimos – para participar tem que chegar por volta das 4h da madrugada e há um número máximo de participantes, quando se fecham as portas – na verdade grandes plásticos grossos e de cor “transparente turvo” – ninguém mais pode entrar. Fotos são terminantemente proibidas, mesmo dentre os participantes do leilão.

Obviamente que não conseguimos entrar, fizemos foi uma grande confusão na rotina local. Entramos em locais não permitidos, transitamos por locais ainda fechados ao público e arrumamos alguma confusão. Os guardas locais fizeram de tudo para nos fazer entender que ali só poderíamos estar depois das 9h e que naquele momento, às 6h, não poderíamos, sequer, estar no mercado.

Enfim, depois que muito atrapalhamos – turista é um bicho bem sem-noção mesmo – saímos do mercado propriamente dito, e seguimos para os pequenos restaurantes de peixe fresco no entorno do mercado, ainda dentro dele, mas na área mais periférica.

Do grupo de cerca de 20 pessoas, apenas 3 resolveram ficar para tomar o desjejum japonês, comendo o autêntico sushi e sashimi fresco.

A experiência foi incrível. Os peixes são tão frescos que parecem derreter na boca. Escolhe-se um combinado de sushis e sashimis ou pede-se por peça individualmente. Num e noutro caso, o pedido é servido com uma sopa de toffu e chá verde. Neste caso, o melhor experimentado no Japão.

IMG_6104 IMG_6109 IMG_6110 IMG_6115

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após o “café”, voltamos para o hotel de metrô. Sozinhos, sem guia e sem entender nada de ideogramas japoneses, aproveitando-se do pouco inglês do funcionário do metrô, conseguimos comprar passagens de volta mais baratas que vínhamos usando e chegamos facilmente no nosso hotel. Uma ótima aventura.

O passeio é imperdível. Mesmo não participando do leilão e nem podendo nos aproximar, vimos os atuns sendo carregados de um lado para o outro, depois de arrematados. São enormes. Vale à pena também para ver como é a rotina daqueles homens. E o mais legal é o café da manhã no mercado.

Experiência inesquecível.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 22/08/2013 em Diário de Viagem

 

Tags: , , ,

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: