RSS

Arquivo mensal: outubro 2011

Enquanto isso, em Maceió…

Enquanto em Brasília não para de cair ministro e em Alagoas de aparecerem denúncias contra secretário, em Maceió as coisas não estão menos conturbadas.

Google Image

Nepotismo

O Presidente da Câmara Municipal viu-se diante de denúncias de nepotismo. Suas justificativas se basearam em sobrenomes coincidentes ao acaso e em parentes servidores com mais tempo de Casa que a Constituição Federal de vida. E, assim, parece ter arrefecido o calor das denúncias.

Nômade

Recentemente, os Vereadores, que aprovaram, às escondidas, emenda à Lei Orgânica do Município prevendo o vereador nômade, terão, agora, que rever sua emenda inconstitucional, ou, segundo o Ministério Público, encararão Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental junto ao Supremo Tribunal Federal.

A medida, segundo alguns, tinha endereço certo. Visava beneficiar determinados edis, os quais intencionavam candidatar-se no interior do estado e não mais na capital, o que parece ter “caído por terra”. A celeuma sobrou novamente para o Presidente legalista da Casa – aquele que prefere não decidir, mas “cumprir” parecer. Aguardemos cenas dos próximos capítulos.

Transporte

Esta semana a Câmara Municipal foi invadida por muitos jovens estudantes, usuários de transporte público, o que se restringe, infelizmente, a ônibus. Os jovens cobraram mais atitude do parlamento que os representa frente aos interesses dos empresários.

Como os vereadores já não deliberam mais sobre tarifa de transporte público, o que hoje é de responsabilidade do chefe do Executivo – aquele que tem linha direta com “Nosso Senhor” – os estudantes cobraram o retorno da deliberação para a Casa de Mário Guimarães.

Muitos edis se incomodaram com a súbita “invasão”, mas obviamente procuraram diminuir a contenda.

Este é tema que merece destaque e atenção da sociedade. Não esqueçamos que com um transporte público de qualidade, e com preço justo, nosso trânsito tende a ser menos caótico.

Comendadores

Para amenizar as tensões, na última quarta-feira (26), os edis promoveram um grande evento para a distribuição de quarenta e dois títulos de Comendador a expoentes do jornalismo na capital.

Este blog aproveita para parabenizar a todos os amigos merecidamente reconhecidos por seus bons serviços prestados à sociedade, contribuindo com informações de qualidade para a comunicação alagoana.

Pauta

Ah, já ia esquecendo… a pauta continua trancada!! Aparentemente há gente fazendo pirraça!! hum… Será que Deus explica??

 

 

 

 
2 Comentários

Publicado por em 28/10/2011 em Municipal, Política

 

Tags: , ,

Vilela diz que LOG fica

A Gazeta de Alagoas, desta quarta-feira (26), noticiou que o Secretário Estadual Luiz Otávio Gomes suscitou a possibilidade de entregar o cargo e sair da Administração Pública, ainda que pela porta dos fundos.

A decisão inesperada e “inaceitável” pela cúpula do Governo Estadual se deu após as denúncias apresentadas pelo jornal O Estado de São Paulo, de circulação nacional, e que andou repercutindo além do esperado pelo alto secretariado.

Foto de Débora Brito

A blindagem, citada ontem neste mesmo espaço, em torno do secretário “todo poderoso” é tão grande que mesmo diante da vontade do próprio de entregar o cargo esta não foi admitida e logo desconsiderada.

Luiz Otávio continua grudado à cadeira. Enquanto notícias de Brasília dão conta das sucessivas quedas ministeriais, Alagoas, e sua tradição de manter em cargos públicos pessoas de reputação não tão ilibada assim, continua contribuindo para a sua, já enorme, péssima fama política. Veja mais.

Uma coisa hoje é certa: LOG deixou de ser unanimidade no governo faz tempo, inclusive na alta cúpula. Os mais sensatos sabem que enquanto ele persistir no “olho do furacão” mais cobranças e, eventualmente, mais denúncias aparecerão. Doutra banda, caso ceda e deixe de atrair para si a ira oposicionista poderá se dedicar à sua defesa nas acusações já reveladas e evitará que novas lhe caiam sobre os ombros.

À boca miúda as piadas não param, diante de tantas denúncias e afagos públicos, do governo com seu secretário preferido, já dizem que LOG deveria estar no PAN, contribuindo para o quadro de medalhas, ao menos numa modalidade a quebra de recordes tem sido uma constante, denúncias inexplicadas.

Uma coisa é certa e deve ser salientada: nossos “nobres” deputados têm insistido na convocação de Luiz Otávio Gomes para, diante do busto de Tavares Bastos, apresentar explicações plausíveis para as inúmeras e crescentes acusações que lhe são imputadas.

 
1 comentário

Publicado por em 27/10/2011 em Estadual, Política

 

Tags: ,

Luiz Otávio Gomes é blindado pelo Governo

Recentemente mais um escândalo envolvendo o nome do “homem-forte” do estado de Alagoas – Luiz Otávio Gomes – tomou conta de espaços virtuais e jornais de grande circulação.

Foto Débora Brito

Desta vez a denúncia foi apresentada ao grande público por meio do jornal Estado de São Paulo. Até então, o que se tinha notícia era de flagrantes casos de tráficos de influência, todas rebatidas com sonoras e contundentes negativas, mas nenhuma justificativa.

A denúncia apresentada é mais grave, além da já costumeira influência, o jornal de alcance nacional afirma a existência de uma tal “taxa de retorno”. Cerca de 25% dos pagamentos feitos ao Banco Panamericano e a outros bancos teriam retornado como “doação” para a campanha do PSDB. Veja mais.

E a mencionada matéria vai mais além, afirma que a Polícia Federal já abriu inquérito para investigar a possível corrupção ativa e passiva que permeia a transação entre governo – bancos – PSDB/AL.

A título de esclarecimento a matéria traz: “Os e-mails foram localizados pela Polícia Federal durante batida na sede do Panamericano, na Avenida Paulista, 2.240. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo”.

O interessante é que mais uma vez a tática de mera negativa, ainda que sonora e veemente, foi utilizada. Além desta, a já conhecida estratégia de mandar um “pelotão de frente” para se mostrar indignado frente às acusações ao “ser supremo” do governo Vilela nas redes sociais também foi adotada.

Dentre os indignados encontramos até secretariado muito ocupado, para receber lideranças e políticos em sua pasta, mas que encontra tempo suficiente para tomar para si o dever de defensor do indefensável, ao menos sem argumentos concretos.

Lamentável atitude, mais uma vez. A Assembleia Legislativa já convidou o Sr. Secretário a comparecer e esclarecer os eventuais mal-entendidos algumas vezes, todas, aparentemente, declinadas, ao menos até a presente data nem compareceu e nem justificou ausência.

Péssimo para o governo e aos olhos da sociedade, onde me incluo, muito suspeito.

 
1 comentário

Publicado por em 26/10/2011 em Estadual, Política

 

Tags: ,

Casas da reconstrução já são usadas em jogo político

Depois de toda a celeuma acerca da fatídica notícia de que os flagelados sobreviventes das enchentes de 2010 teriam que arcar com parte dos custos da construção das casas que lhe foram prometidas em doação, a título de “prestação educacional”, tem sido vista considerável mobilização política no sentido de solucionar tal pendenga.

google images

É geral a indignação quanto a tal cobrança, não só da sociedade, mas das autoridades públicas também. Na semana passada ainda, o próprio governo estadual afirmou que “cortaria na própria carne”, ou “tiraria leite de pedra”, mas que ao menos as três mil famílias acampadas em condições desumanas seriam beneficiadas com as casa sem nenhuma contrapartida.

Outros políticos encamparam a briga, principalmente da bancada federal, demonstrando que envidarão o esforço necessário para encontrar uma forma de fazer o próprio governo federal arcar com todas as despesas.

Reuniões não faltam, assim como manifestações públicas de indignação, tudo isso é muito bom e muito bem vindo. Os flagelados sentem-se defendidos e a sociedade representada. Mas ainda não há nada certo, por enquanto são apenas mais promessas.

Então… de repente, não mais que de repente… eis que surge a notícia de que muitos dos acampados de União dos Palmares acreditam piamente que NÃO pagarão a contrapartida exigida pela Caixa Econômica Federal por obra e graça de um certo deputado federal. Como se este tivesse tido o poder de resolver esta celeuma. Na certa o nobre empresário vendeu uma de suas usinas em benefício dessas vítimas, será?!

Interessante aproveitar o espaço e alertar aos leitores sobre as denúncias que têm aparecido, ainda modestamente, mas que tendem a piorar com a aproximação das eleições municipais de 2012. Estas dão conta de casas incluídas no programa de forma irregular, de flagelados fantasmas e, claro, de barganha política em troca de votos.

Importante que os cadastros das famílias beneficiadas sejam fiscalizados de perto pelo maior interessado, o Estado, e em caso de irregularidade que esta seja imediatamente denunciada ao Ministério Público Federal, evitando que seja usado como moeda de barganha pelos próprios gestores estaduais frente aos municipais.

 
1 comentário

Publicado por em 25/10/2011 em Estadual, Municipal, Política

 

Tags: ,

Riquinho, uma vítima da burocracia médica

Recentemente a sociedade alagoana chocou-se com a insensibilidade do diretor da SAMU de Arapiraca. Diante de uma criança com risco de morte, o burocrata optou por ignorar seu juramento médico e seguir a papelada administrativa.

Mesmo encarando os apelos de um pai, o desespero de uma mãe, as orientações de uma médica e a sensibilidade das enfermeiras, o diretor do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência em Arapiraca fez a pior escolha que poderia ter feito diante de dois caminhos.

Álbum de Família - Blog do Bernardino

No último dia 16 de outubro, o pequeno Riquinho, garoto de 12 anos, que convivia com problemas congênitos e que por isso contava com toda a atenção de sua família e dos médicos que o acompanhavam, sofreu uma parada cardíaca que foi revertida no Hospital Santa Rita, em Palmeira dos Índios.

Sem muita delonga, a médica, que prontamente o atendeu, detectou a gravidade do caso e a necessidade imediata de remoção do pequenino paciente para a capital do estado. Para tanto era imprescindível o transporte por meio de uma UTI móvel, sendo que a única disponível na região é a do SAMU de Arapiraca.

Por razões desconhecidas, esta unidade, segundo seu responsável, o diretor do SAMU local, só tem permissão para o transporte, durante o período noturno, em casos excepcionais de traumatismo. Interessante salientar que sendo esta uma verdade há muito a ser revisto, pois a função primordial de todo transporte de urgência é o auxílio no pronto socorro, na salvaguarda de vidas e na preservação da saúde daqueles que dela necessitem, indinstintamente.

Entretanto, voltando ao caso em comento, ainda que o mencionado diretor estivesse apenas cumprindo regulamentos, nada e nem ninguém será capaz de justificar sua escolha periclitante. Afinal, acima de quaisquer papéis burocráticos está o direito fundamental à vida, e ao médico, enquanto tal, está seu juramento de Hipócrates.

“(…) a saúde dos meus pacientes será a minha primeira preocupação. (…) Manterei o mais alto respeito pela vida humana, desde sua concepção. Mesmo sob ameaça, não usarei meu conhecimento médico em princípios contrários às leis da natureza.”

Dispensável apontar aqui o resultado que a infeliz escolha do burocrata alcançou. Tendo chegado ao hospital da capital em tempo não hábil a sua salvação, Riquinho faleceu. Deixando desolados pai e mãe, mas revelando uma realidade ainda pior do que a que já nos é clara. A sociedade alagoana não lida apenas com a falta de recursos, instrumentos, equipamentos e materiais hospitalares e médicos, mas também com a insensibilidade humana e a falta de compaixão pelos seres humanos.

Aos pais, além da dor e de toda saudade, restou a indignação e a revolta. Com pensamento firme em processar o médico, administrativa, civil e criminalmente, ficam questionamentos: “quantos ‘Riquinhos’ passam pelo mesmo descaso e não tomamos conhecimento?” “quantos outros ‘Riquinhos’ terão que encarar a mesma apatia social para que a indignação tome conta do coração daqueles que podem efetivamente proporcionar mudanças na saúde pública?”

Aos pais nossa solidariedade, nosso apoio e nossos mais sinceros sentimentos. Às políticas públicas de saúde nossa manifestação indignada e nossa esperança de que o passamento de Riquinho inspire a tomada de providências urgentes e eficazes.

Mais detalhes sobre o caso no Blog do Bernardino

 
11 Comentários

Publicado por em 23/10/2011 em Utilidade Pública

 

Tags:

Próximo encontro de Twitteiros – Palmeira dos Índios

Venho, através do blog Palavras ao Vento, convidar seus leitores, seguidores e os participantes das redes sociais, facebook e twitter, a participarem do próximo encontro de “twitteiros”, o qual ocorrerá na cidade de Palmeira dos Índios, no próximo dia 5 de novembro, às 9h, na casa de Graciliano Ramos.

@TwittIndios

Assim como os encontros anteriores, o TwittIndios, tem como objetivo a reunião de pessoas que só se comunicam virtualmente, para, além de se conhecerem e trocarem impressões e informações, também debaterem assuntos em voga nas redes de nosso estado e de nosso país.

Ao levar os encontros para cidades do interior, a ideia é divulgar a cidade, suas atrações, sua história, seu povo e tudo o que a terra tem a oferecer para seus visitantes e o movimento cibernético.

Levando o nome do município e do estado para o cenário nacional a partir de um “tuittaço” que acontecerá ao longo de todo o sábado (5). Divulgando informações favoráveis sobre nossa terra, visa o fortalecimento dos movimentos virtuais e sua agregação ao mundo real. Por meio das redes sociais é possível aglutinar pessoas com os mesmo interesses, e despertar, em outros, interesses até então despercebidos.

Contamos com a presença, e a divulgação de todos, neste que promete ser mais um encontro de sucesso da “twittosfera” alagoana.

 
2 Comentários

Publicado por em 22/10/2011 em Cultura, Variedade

 

Tags: ,

Cortando a carne de quem? Falta mesmo dinheiro?

Hoje cedo, em entrevista ao “Pajuçara Manhã”, o telejornal matutino da “Tv Pajuçara”, o Secretário de Infraestrutura do Estado de Alagoas teceu alguns esclarecimentos sobre a contrapartida das casas dos desabrigados.

Em tom de pronunciamento oficial afirmou que para as primeiras três mil casas, que serão entregues e que abrigarão prioritariamente os moradores das pestilentas barracas, não haverá a cobrança compulsória da “prestação educacional”, que é como estão chamando a módica extorsão de cinquenta reais por mês para cada flagelado.

Sobre o tema outros posts já foram publicados neste mesmo espaço.

Interessante é o governo de Alagoas manter-se com o mesmo discurso de ausência de recursos próprios para bancar as casas, hoje lamenta ter que “cortar na própria carne”, termo usado pelo Secretário Marcos Fireman, enquanto há dois dias o governador emitia nota em que anunciava “tirar leite de pedra” para resolver o impasse.

Ocorre que o valor de cada uma das casas é cerca de cinquenta mil reais, sendo que deste total, a título de contrapartida a Caixa Econômica Federal exige do morador o pagamento de cerca de sete mil e quinhentos reais, a serem pagos num período de dez anos.

Ora, a conta parece fácil não? Só pelas três mil casas iniciais o governo do estado, que pleiteia sua isenção junto ao governo federal, terá que desembolsar, caso seja infrutífera sua investida, o valor de vinte e dois milhões e quinhentos mil, diluídas em suaves parcelas pelo período de dez anos, certo?!

Só no ano de 2010 o Estado gastou mais de dezessete milhões com a secretaria de comunicação (Portal da Transparência), no ano de 2011 o valor estimado pode alcançar a cifra de quarenta e oito milhões, dizem. Imaginemos o que 2012 arcará.

Cerca de dez milhões foram gastos só em consultoria, por falar nisso LOG ainda não compareceu à ALE, por onde andará?

E mais, o que tem sido feito do FECOEP? Explico, Alagoas possui o Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza e tem por objetivo a inclusão social de todos os alagoanos que estão abaixo da linha de pobreza. Os recursos do FECOEP devem ser aplicados exclusivamente em ações suplementares de nutrição, habitação, educação, saúde, saneamento básico, reforço de renda familiar e em outros programas de relevante interesse social, voltados para a melhoria da qualidade de vida.

E então?

 

 

 
5 Comentários

Publicado por em 17/10/2011 em Estadual, Política